3 eixos fundamentais da alimentação saudável na escola

1) Priorize para a hora do recreio água natural (de preferência mineral) e alimentos ricos em nutrientes, como frutas frescas, sanduíches naturais, pães caseiros, cookies integrais, batata doce ou milho cozidos e aveia. A Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense) realizada em 2015 mostrou que 54% dos estudantes de escola pública e 92% das particulares contavam com cantina ou ponto alternativo de venda de lanches no interior ou entrada das escolas. Nesses locais, ofertavam se balas, confeitos, doces, chocolates, sorvetes, dimdim, refrigerantes, salgadinhos entre outros alimentos de baixa qualidade nutritiva. É necessário reduzir a exposição dos pequenos a esse tipo de comércio e criar alternativas saudáveis.


2) Evite oferecer bebidas ricas em açúcar para os pequenos. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que menores de dois anos de idade não consumam refrigerantes, achocolatados, néctares e outras bebidas artificialmente adoçadas. Além de água, as crianças podem se hidratar na escola com água natural filtrada ou de coco, suco de frutas fresco natural e chás frios preparados em casa. As bebidas devem ser acondicionados em lancheira térmica para se conservarem em temperatura adequada para o consumo.


3) Ajuste a quantidade dos alimentos às necessidades das crianças. É nos primeiros anos de vida que os hábitos alimentares, bons ou ruins, consolidam-se. Tanto o excesso como a falta de alimentos podem causar danos irreversíveis aos pequenos. A graduação da quantidade adequada deve ser acompanhada de instruções para que a criança coma em ritmo equilibrado e regular. Além disso, devem mastigar de forma correta e evitar encher demais a boca. Pesquisas apontam que obesidade tem correlação com maus hábitos de mastigação.


244 visualizações
Icon_faça-parte-3.png
Sem título-9.png
Icon_EAD-3.png
Icon_Idiomas-3.png
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter

(31) 3913-9939

(31) 9300-6486

whatsapp.png

©2020 by Rede Pedagógica.