Cuidados na volta às aulas presenciais



O Organização Mundial da Saúde e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) divulgaram na última segunda-feira (14) um guia para orientar o retorno às aulas. O documento fundamenta-se em quatro princípios:


1) assegurar a continuidade do aprendizado educacional e social e o desenvolvimento das crianças;


2) minimizar os riscos de transmissão da Covid-19 dentro da escola, entre alunos;

professores e demais profissionais da educação;


3) precauções para que a escola não se torne foco de transmissão do novo coronavírus;


4) assegurar que as políticas de saúde pública adotadas no âmbito das escolas sejam integradas com o sistema de prevenção e combate à Covid em nível comunitário.


Levantamento realizado pelo jornal espanhol El País mostra que o retorno às aulas apresentou resultados bem diversos mundo à fora. Na China, 280 milhões de estudantes voltaram às aulas presenciais sem incidentes.


No Reino Unido, as aulas começaram a voltar no dia 2 de setembro, à exceção da Escócia, em que já haviam sido retomadas em agosto. Como consequência, apareceram dezenas de focos de contágio por Covid-19, e várias escolas precisaram fechar.


Hoje o jornal inglês The Guardian publicou reportagem que mostra que diversos países começam a sofrer uma segunda onda de Covid-19, inclusive a Coreia do Sul, um dos países que têm enfrentado o novo coronavírus com mais efetividade.


Edvaldo Fernandes da Silva

Pós-Doutorando em Ciência Política, Doutor em Sociologia, Mestre em Ciência Política, jornalista, advogado, professor de Educação Básica (1991-1996), professor universitário e cofundador da Rede Pedagógica.


1,311 visualizações1 comentário
Icon_faça-parte-3.png
Sem título-9.png
Icon_EAD-3.png
Botão_idiomas.png

(31) 3913-9939

Icon_Instagram.png
Icon_Facebook.png
Icon_Youtube.png
Icon_WhatsApp.png
Icon_Twitter.png

(31) 9300-6486

whatsapp.png

©2020 by Rede Pedagógica.