O desenvolvimento cognitivo e comunicativo das crianças


As capacidades perceptivas estão ligadas aos sentidos e são a porta de entrada para o conhecimento que será adquirido na escola.


A atenção, uma capacidade inata ao indivíduo, também é um elemento importante para a aquisição de conhecimento e pode ser estimulada de forma educativa.


As crianças constroem esquemas mentais que desencadeiam o funcionamento da memória que é, na Educação Infantil, conhecer de forma reiterada e significativa, ou seja, em contextos onde se repetem, com variações, informações, fatos conhecimentos, cenários e histórias.


Nos bebês, o processo de aquisição de conhecimento é quase que completamente sensório-motor e, para isso, é preciso oferecer-lhes esquemas de ação onde os mesmos possam agir sobre objetos de forma que participem de inúmeras situações e atividades nas quais suas ações possam incorporar-se.


Assim, a brincadeira se mostra como uma oportunidade única de aquisição do conhecimento, tendo em vista que até 1 ano e 6 meses ela será quase que exclusivamente sensório-motora e, apenas depois, aparecerá o jogo simbólico.


O desenvolvimento infantil pode ser comparado à construção de um edifício e os pontos até aqui elencados dizem respeito à base desse edifício. O apoio educativo funciona como um tipo de andaime que proporciona à criança maior autonomia e condições de vivenciar o momento que está vivendo.


Os “erros infantis” são uma excelente oportunidade para a intervenção educativa durante o processo do seu desenvolvimento, cuja finalidade não é tirar a criança do erro, mas para fazê-la refletir e construir uma visão mais complexa das coisas.

O surgimento da linguagem na criança, através da fala, está sujeito a variabilidades dentro de um mesmo grupo. Algumas falam mais cedo, outras tardiamente.


Falar “mais cedo” ou “mais tarde” nada tem a ver com o desenvolvimento linguístico posterior do indivíduo. A questão não se limita apenas ao falar, o mais importante é saber se a criança entende o que diz.


É preciso ter ciência de que a utilização da linguagem, propriamente dita, pelas crianças, começa muito antes delas aprenderam a falar. Sendo assim, toda e qualquer situação na rotina da criança é uma oportunidade de aprendizado para o desenvolvimento da sua comunicação.


A estimulação linguística, na Educação Infantil, é muito importante, principalmente quando a criança vem de uma família ou grupo social onde a linguagem utilizada não é muito rica.


A educação bilíngue é bastante interessante nessa fase, tendo em vista que na Educação Infantil a facilidade de aquisição da linguagem é maior.

Embora seja recomendável, isso implica numa série de condições para que não venha, ao invés de contribuir, atrapalhar ou confundir o desenvolvimento da criança. A utilização de mais de um língua, para ser produtiva, precisa ser uma realidade na vida da criança, e não apenas momentos isolados da sua rotina, limitados a algumas horas semanais.


Gostou desse artigo? Compartilhe!


Siga-me nas redes sociais: @erikaradespiel

330 visualizações
Icon_faça-parte-3.png
Sem título-9.png
Icon_EAD-3.png
Icon_Idiomas-3.png
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter

(31) 3913-9939

(31) 9300-6486

whatsapp.png

©2020 by Rede Pedagógica.